30/10/2014

2 dos meus

Dois filhos dos meus
Me remete remoto um blues
Cheio de azuis 
De 31 de todos os outubros

Duas partes de mim e de Deus
Mesmo que a ânsia em ver tudo pronto
Desaba no tempo
Reconstruo toda esperança e me reinvento

...
De que eu a morrer
Tenha sido farto dessas vidas.
que me levam a ser ancestral

André Luz



26/10/2014

Você viu em algum lugar?

Sumiu um monte de palavras
Estavam todas elas aqui
Era tanta coisa dita...

Onde será que está 
O flerte dessa manhã?

Vou pro curar

Andre Luz



23/10/2014

Cama de Amor

Esse travesseiro brega de fronha estampada que ilude minhas coxas todas...
Atrapalha depois que o calor se espalha 
E feito um corte fino me escapa
Descruzo as pernas e empurro a trouxa
Embolando a colcha
Caindo da cama
Que me engana
Sem sono pra me deter...

André Luz

12/10/2014

Dominar a língua

A verdadeira sabedoria !
Meus irmãos, somente poucos de vocês deveriam se tornar mestres na Igreja, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com mais rigor do que os outros. Todos nós sempre cometemos erros. Quem não comete nenhum erro no que diz é uma pessoa madura, capaz de controlar todo o seu corpo. Até na boca dos cavalos colocamos um freio para que nos obedeçam e assim fazemos com que vão aonde queremos. Pensem no navio: grande como é, empurrado por ventos fortes, ele é guiado por um pequeno leme e vai aonde o piloto quer. É isto o que acontece com a língua: mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas. Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama! A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas. O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os animais que se arrastam pelo chão e os peixes. Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar. Usamos a língua tanto para agradecer ao Senhor e Pai como para amaldiçoar as pessoas, que foram criadas parecidas com Deus. Da mesma boca saem palavras tanto de agradecimento como de maldição. Meus irmãos, isso não deve ser assim. Por acaso pode a mesma fonte jorrar água doce e água amarga? Meus irmãos, por acaso pode uma figueira dar azeitonas ou um pé de uva dar figos? Assim, também, uma fonte de água salgada não pode dar água doce. Existe entre vocês alguém que seja sábio e inteligente? Pois então que prove isso pelo seu bom comportamento e pelas suas ações, praticadas com humildade e sabedoria. Mas, se no coração de vocês existe inveja, amargura e egoísmo, então não mintam contra a verdade, gabando-se de serem sábios. Essa espécie de sabedoria não vem do céu; ela é deste mundo, é da nossa natureza humana e é diabólica. Pois, onde há inveja e egoísmo, há também confusão e todo tipo de coisas más. A sabedoria que vem do céu é antes de tudo pura; e é também pacífica, bondosa e amigável. Ela é cheia de misericórdia, produz uma colheita de boas ações, não trata os outros pela sua aparência e é livre de fingimento. Pois a bondade é a colheita produzida pelas sementes que foram plantadas pelos que trabalham em favor da paz. (Tiago 3:1-18 NTLH)


01/10/2014

Tez

Treasures ou Tesouros

Estão escondidos na própria alma
Mas pra encontrar
As vezes é preciso
procurar pelo mundo todo
Ou a vida inteira
Até que a riqueza corra nas veias!

Tão Farto será o fim,
absoluto,
contínuo,
nú.

Tez ouro que brota só há quem não se importa,
aflora.

André Luz Gonçalves


Ó